Posts com Tag ‘residencia terapeutica’

Prezados Companheir@s
 
Nada melhor do que termos incluso dentro da programação do 18 de maio, a noticia da inauguração de uma nova Residência Terapêntica no pais, com objetivo da criação ou expansão de uma rede de atenção Psicossocial, no respectivo municipio.
Importante passo este voltado ao fortalecimento e na implantação da politica de saude mental e do SUS num Municipio, que não deixa de ser fruto também da participação da comunidade, neste processo de construção, e de luta pela efetivação da Reforma Psiquiatrica Antimanicomial, e pela defesa da lei nº 10.216/01.
Lembrando também que cada CAPS ou Residencia Terapeutica, construido no pais, propriciando assim  a inserção social, a garantia aos direitos e cidadania, tratamento digno e humano acompanhado por multiplos profissionais, para uma pessoa com transtorno mental, estará sendo visto, que a gestão local daquela respectiva cidade, não apenas consta no seu projeto  de governo, melhorias para a Saúde Mental, mas sim que chega cumprir com aquele compromisso assumido, que lamentavelmente muitas vezes em algumas cidades, não sai do papel.
 
 
Saudações Antimanicomiais
 
 
Mario Moro

CONVITE:

Data: 20 de maio às 18 hs.
Endereço: R. José Veríssimo, 09 –
Vila Euclides
(Próximo ao CAPS Adulto)
Anúncios

S.Bernardo abre Residência Terapêutica

S.Bernardo abre Residência Terapêutica

Fonte: Fundação do ABC

São Bernardo ganhou nesta terça-feira (24-novembro) a primeira de cinco Residências Terapêuticas planejadas para o município, instalada no Jardim Olavo Bilac, região central. Em parceria com FUABC-Central de Convênios, o projeto busca implantar novo modelo de atenção psiquiátrica e ampliar a assistência à saúde mental, recuperando e devolvendo ao convívio social pacientes com distúrbios mentais. O projeto também prevê abertura de cinco CAPS 24 horas (Centros de Atenção Psicossocial) até 2011.

Cada Residência Terapêutica terá capacidade para abrigar oito pacientes. Os do Jardim Olavo Bilac estavam internados no Hospital Lacan e permaneceram longos anos sem suporte familiar e fora do convívio em sociedade. Eles terão acompanhamento cotidiano de equipes da Coordenadoria de Saúde Mental da Secretaria de Saúde e de sete cuidadores para recuperar a individualidade, adquirir autonomia e poder trabalhar e estudar. A equipe de cuidadores já promoveu passeios e visitas em vários pontos da cidade. Também estão sendo contatadas oficinas de geração de renda e de cursos de capacitação profissional oferecidos pela Prefeitura ou em parceria com outras instituições.

Antimanicômios

Segundo o prefeito Luiz Marinho e o secretário municipal de Saúde, Arthur Chioro, São Bernardo aliou-se a movimentos sociais de reforma psiquiátrica e de luta antimanicomial para conquistar uma sociedade livre de hospícios e manicômios. Com a inauguração da Residência Terapêutica, serão desativados oito leitos do Hospital Lacan. A desinstitucionalização dos pacientes psiquiátricos tem retaguarda do Ministério da Saúde, que por meio do programa “De Volta Para Casa” repassa benefício mensal de R$ 340 para cada residente, válido por um ano.

Para ajudar na instalação, o Ministério da Saúde, por meio do programa de Saúde Mental, destinou R$ 10 mil a São Bernardo. Além disso, os recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), equivalente a cerca de R$ 950 por paciente, serão utilizados no financiamento dos oito leitos desativados no Lacan e repassados pela Prefeitura para custeio da Residência Terapêutica.

A reforma psiquiátrica em São Bernardo terá continuidade com inauguração do CAPS 24 horas até início de 2010, unidade que permitirá atendimento ambulatorial de casos graves e, inclusive, acolhimento noturno de pacientes em situação de crise.

Publicação: 25/11/2009