Cinema

Publicado: 25/04/2010 em Reforma da Saúde Mental
Tags:,

Louco Amor (CrazyLove, 2005)

Direção
Ellie Kanner

INTÉRPRETES
Reiko Aylesworth, Bruno Campos, Jobeth Williams, Meat Loaf, Marla Sokoloff, Greg Germann, David Alan Basche, Lizette Carrion, Paul Schulze.

Por ser um filme de 2005, não tão antigo portanto, é de se espantar que o filme retrate a esquizofrenia como uma doença que imposibilita a pessoa de uma vida em sociedade. O personagem é mostrado ouvindo vozes e tendo delírios persecutórios que culminam com episódios de agressividade e internações psiquiátricas quase que ininterruptas ao longo da vida. O filme se passa mostrando uma tentativa deste jovem de viver  em seu apartamento, trabalhar em um restaurante, mas em pouco tempo é reinternado sem expectativa de alta. Estranhamente é o juiz quem decide quem sai ou não do hospital, após analisar os relatórios da equipe técnica da saúde mental. A fala é no sentido de quanto mais internações, menos chance de sair do hospital psiquiátrico numa próxima tentativa. Reforma Psiquiátrica, trabalho de Inclusão Psicossocial, nem existem neste filme.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s