Reforma Psiquiátrica

Publicado: 15/03/2010 em luta antimanicomial, Reforma da Saúde Mental
Tags:,

Fonte: canalpsirevista

20 Anos de Intervenção na Casa de Saúde Anchieta: uma reflexão sobre a reforma psiquiátrica em Santos

A Luta Antimanicomial nasceu em 18 de Maio de 1987, no Congresso de Trabalhadores de Saúde Mental, em Bauru/SP, e deu origem ao Movimento Nacional da Luta Antimanicomial. Este, que é um Movimento Social, tem como meta o fechamento dos manicômios do País e a promoção de uma cultura de tratamento e de convivência na sociedade para todas as pessoas em sofrimento mental. No dia 18 de Maio, comemora-se em todo país, com festejos de músicas, teatros, oficinas e passeatas a importância desta Luta.

No Brasil, no final da década de 1970, surge o Movimento dos Trabalhadores em Saúde Mental, que protagoniza os anseios e as iniciativas pela Reforma da Assistência Psiquiátrica Nacional. Seu lema foi e é: “Por uma Sociedade sem Manicômios”.

Todos nós enfrentamos momentos na vida em que o cuidado com a saúde mental se torna essencial: quando, por alguma razão, sofremos ou temos dificuldades de enfrentar os desafios da vida cotidiana; quando, no cuidado à saúde do nosso corpo, necessitamos atentar também para as implicações subjetivas envolvidas; quando, na condição de familiares de pessoas com algum sofrimento psíquico, necessitamos de acolhimento e acompanhamento; quando enfrentamos a condição de sofrimento psíquico grave. Nessas situações e em muitas outras, buscamos algum tipo de cuidado que ampare nosso sofrimento.

Assim, somos muitos os usuários de serviços de saúde mental porque somos muitos os que, ao longo da vida, enfrentamos alguma forma de sofrimento mental.

Segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS, qualidade de vida é definida como: “a percepção do indivíduo sobre a sua posição na vida, no contexto da cultura e dos sistemas de valores nos quais ele vive e, em relação a seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”.

“Saúde Mental – um direito de todos” representa a luta por uma sociedade sem manicômios, a luta para que a história supere definitivamente a página triste de reclusão e desrespeito aos Direitos Humanos que há 20 anos encerrava-se com o fechamento da Casa de Saúde Anchieta, e a esperança de que a Reforma Psiquiátrica efetivamente concretize-se em serviços públicos locais de qualidade que possam atender a todos os que necessitam de cuidados em Saúde Mental.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s