Ivan Ribeiro

Publicado: 01/02/2010 em oficina CAPS-III SBC, Reforma da Saúde Mental

Soneto do Possível

.

A vida muda como a cor dos frutos.

Ferreira Gullar

.

Não há o remediável que aqui me cure

Neste abrigo, nem sei o que me resta

Prestes a abandonar o que não presta

Em mim, que a sorte já me transfigure!

.

Não sei, ao certo, se há paz na floresta

Onde é meu exílio, nem sei se dure

A luz em mim, se apaga até que apure

Quando há fulgor e quando não há festa.

.

Vem, ó doutor! Livrar-me deste abrigo

Em questou sem ao menos ter outra voz,

Pois é prela o verbo; por ela eu brigo.

.

O que me importa é tomar o haldol; feroz

Assim como tomo a arte do inimigo

Que há em mim …caí dentro da noite veloz!

.

***

.

Posse

.

Existe alguém

Dentro de mim

que é mais eu

Do que eu mesmo

E, esse alguém,

Existe há tempos

Preso em mim,

Pois esse alguém

Que só habita

Silente lá dentro,

É um outro eu

Dizendo socorro.

Anúncios
comentários
  1. Naza disse:

    Olá! Ivan

    Estupendo!!! é importante descobrirmos o ser especial que existe dentro de cada um!! e isto você descobriu da maneira mais inusitada possível!!

    Parabéns! garoto e acredite que essa força que nos move e que nos faz sonhar, e ser especiais, por todas nossa história, não é em vão.

    Até logo,

  2. Joanan Alves disse:

    um poeta não se descobre, sim, se valoriza. parabéns Ivan

  3. Jonas disse:

    O que falar…
    Ivan seus poemas são muito bons mesmo
    Parabéns continue assim com essa filosofia incrível…

  4. Carla Jarra disse:

    Incrível Ivan querido!Incrível!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s