Sofrimento Mental – por Joanan Alves*

Publicado: 29/12/2009 em oficina CAPS-III SBC, Reforma da Saúde Mental
Tags:, ,

O Papel da dor

O papel ou seja a função da dor entre outras, é definida como: angustia, ansiedade (desejo ardente), tormento, aflições, sofrimentos físicos ou psíquicos.

Muitos são os que procuram psiquiatras reclamando de sofrimentos mentais ou sentimentos de angústia que é uma dor invisível que atormenta de forma terrível fazendo com que o doente sofra uma dor tão forte que se compara a uma patologia cruel e torturadora onde os médicos amenizam a dor com remédios, mas sabem que não há cura.

O doente mental sente uma dor que não se pode apalpar, o que o alivia são as terapias em grupos de reflexão com Psicólogos e Psiquiatras e Assistentes Sociais; Sem isto o paciente fica Impossibilitado de desabafar; assim sendo, fica sem um clima de alegria mui desejado; Para quem não conta com este tipo de ajuda, amarga uma dor terrível que deixa prostrado sem ânimo para nada ficando a margem da sociedade que não valoriza ou não faz caso de um paciente com doença mental.

O sentimento de dor não é aceito por ninguém, mas saber cuidar é a solução, não fugindo das recomendações médicas que sabem que a dor da alma é a pior dor possível que deteriora a felicidade de qualquer um e não há cura para medicina.

A dor sentida pelo doente o leva a refletir sobre a própria doença como tendo uma bússola onde o leva a sentir-se satisfeito ao seu norte, trabalhando assim sua mente, como coadjuvantes: pensamentos positivos, audição de músicas preferidas, esportes, informática, artes diversas que faz com que os dias passem mais amenos e com as atividades intensas faz com que a dor seja esquecida mesmo que por um momento de tempo, pequeno mas já ajuda, pois a dor é forte quando todo mundo vai dormir aí que o sofrimento ataca com pensamentos: ninguém te ama, você é um doente solitário, quem vai querer alguém como você , passando a noite em claro, ele sofre mais que de dia pois a noite foi feita para descansar e sem o devido descanso a mente não suporta o novo dia.

Enfim a dor da alma é abstrata, deixa o individuo refém de si mesmo sem saber o que fazer para fugir da situação de dor emocional, onde o tal sem ter aonde ir corre á saídas não saudáveis tais como: drogas, bebidas, remédios por conta própria, no instante da crise de dor da alma o maior sentimento é o de fugir da realidade utilizando esses subterfúgios já ditos.

Existe a dor emocional que transporta o reflexo mental para o corpo físico, esta dor é detectada em terapias ou reflexões, onde o paciente expõe suas dores mais fortes, pois no calor dos debates aflora coisas que muitas vezes se é esquecida pelo paciente.

A dor emocional é em certa escala, uma das maiores de todas as patologias, pois quem sofre emocionalmente esta dor, não se sente bem em lugar nenhum, com stress aumentando a cada dia, faz com que as clinicas fiquem lotadas de pessoas com problemas mentais como por ex. um alcoólico por ter a mente deficiente se envereda ao vício da bebida, um drogado corre atrás de satisfação nos barbitúricos em geral , que mascaram a dor da alma carente de paz e amor, pois o que acontece é triste e real, poderia ser feito mais (CAPS), ou em grande escala pois a quantidade de dependentes químicos é enorme e todos possuem o direito de se tratar de forma adequada e profissional.

Com um tratamento preciso onde as dores são reveladas, pode-se angariar informações de pacientes para um determinado desafio para tratamento ou seja, entender ao extremo o que acontece com quem tem dor na alma e sofre psicologicamente.

A dor física é dura, é verdade, mas a psicológica transpõe os sentimentos do corpo onde doe muito ouvir: você é esquizofrênico, ser esquizofrênico é por demais constrangedor, primeiro o sujeito é discriminado e desvalorizado pela sociedade que maquia um bom relacionamento com pessoas esquizofrênicas, não lhe referendando coisas, que ao ver das pessoas envolvidas com o doente, achando-o incapaz. Aí vem a grande verdade, qual é a maior dor a da alma ou do físico em muitas vezes relacionadas por processos medicamentosos influi no bem estar físico da pessoa, quem toma remédios fortíssimos, fica transtornada de tanto sofrimento, devido as reações dos remédios.

A dor sentimental é terrível também, pois, uma pessoa tem desejos, mas por ser portador de esquizofrenia ou outro diagnóstico é deixada de lado, isto no sentido afetivo é uma dor irreparável que coloca as pessoas numa redoma onde ninguém pode chegar tornando-se intocável não por vontade própria mas por causa da doença. O que fazer diante deste tão grande Golias? A resposta é Bíblica: fazer como Davi fez, lutou com o gigante até vencê-lo, assim sendo lutando com todos as forças como as do interior mesmo, e de ajudas dos psiquiatras e psicólogos , que sabem o que é a dor em suma.

* Joanan Alves é usuário do serviço de Saúde Mental SBC

Anúncios
comentários
  1. Lya disse:

    Parabéns ao autor, por conseguir transmitir de maneira tão coesa tudo isso! Continue lutando e buscando em Jesus a força da sua vida! Vá vivendo um dia de cada vez.
    Abraços

  2. Naza disse:

    Olá Joanan!

    É Marivilhoso saber que existe pessoas de valores, que enxergam além da alma,e que buscam por melhorias. Parabéns!

    E jamais desista da magia que é viver!!!

  3. IZABELLA disse:

    GOSTEI MUITO TIO PARABÉNS QUE VOCÊ CONTINUE ASSIM CRIANDO TEXTOS QUE VEM DO SEU CORAÇÃO
    TE AMO
    QUE DEUS TE LIVRE DE TODO O MAL E TE DE MUITOS ANOS DE VIDA ,E QUE VOCÊ TIO CONTINUI PROGREDINDO SEMPRE

    TE AMO
    GOSTEI MUITO DE SEU TEXTO ,(ELE FOI: BEM EXPLICADO E DEU PARA ENTENDER TUIDO )

    PARABÉNS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s